Compreenda toda a situação econômica do Brasil!

O aumento e progresso do Brasil, seu sucesso econômico, é popularmente retratado em público pela modernização técnica e industrial do país e suas riquezas naturais. Não só o Brasil tem indústrias consideráveis ​​e tecnologias avançadas hoje, mas o acesso imprudente ao material humano e à natureza não foi primeiro inventado por Lula.

Embora hoje o país esteja fazendo manchetes com perfuração de petróleo em profundidades sem precedentes do mar, conquistas agronômicas ou produção de aeronaves modernas, alcançou algum progresso industrial mesmo durante o governo militar até meados da década de 1980 – da indústria siderúrgica para usinas nucleares.

Riquezas do Brasil

Não é desconhecido para os comentaristas do milagre econômico brasileiro que a riqueza das nações capitalistas seja medida não apenas pela multidão de instalações avançadas de produção, mas pela massa de dinheiro e capital produzidas por elas.

Brasil

Que é crucial o que se concretize com as condições factuais de produção no país, como o seu crescimento afeta o dinheiro nacional e a solvência financeira e comercial do Estado, tudo isso é mencionado nas notícias econômicas relevantes à sua maneira própria: a saber, porque onde admiração é a conversa sobre o fato de que hoje, com o Brasil, um “estado falido” anterior arquivou seu “status de sucata” como devedor e subiu para um “país credor”.

O Brasil depositou menos suas dívidas; Mesmo com o reembolso de seus empréstimos do FMI em 2005, o Brasil não é livre de dívidas. Pelo contrário: em todos os lugares se aprende que o estado brasileiro tem nos últimos anos, com muito crédito público, por isso dívidas, seu país para a concorrência no mercado mundial recentemente desenvolvido.

O montante da dívida não é crucial

Afinal, são precisamente os potenciais econômicos globais bem-sucedidos que estão realizando o processamento de seus respectivos locais com grandes quantidades de crédito público – e em termos de tamanho, dos quais os “estados devedores”, como o Brasil há décadas, são muito modestos.

senac rj psg

Em vez disso, o fator decisivo para o status econômico de uma nação é o tipo de dívida que é. Os bons débitos são aqueles que, em primeiro lugar, promovem o crescimento capitalista que justifica os avanços privados e públicos e sua expansão e, em segundo lugar, que são creditados com a capacidade de sustentar de forma confiável o aumento da riqueza financeira nas mãos dos agentes do sistema financeiro mundial. Isso é medido pela riqueza, bem como pela liberdade econômica dos estados capitalistas, e este é também o progresso político e econômico decisivo do Brasil.

Por anos, o Brasil era um objeto especulativo de capitais estrangeiros: um mercado prolífico, com todo o tipo de condições favoráveis ​​para a produção capitalista de uma nação semi-industrializada: infra-estrutura, pessoas utilizáveis, paz política, impostas por força policial e militar confiável quando necessário era; um mercado aberto ao empreendedorismo estrangeiro e cuja exploração comercial também foi abordada pelo capital financeiro internacional com seus diversos produtos e necessidades especulativas.

Credibilidade do Pais

No início da década de 1990 – a crise da dívida e a credibilidade de seus credores tornaram necessária alguma ajuda decisória – a liderança política do Brasil chegou à visão autocrítica de que eles estavam tentando construir e operar setores-chave sob controle governamental e subsídios estatais Para proteger as barreiras tarifárias contra a concorrência estrangeira, mas, em última análise, promoveu apenas negócios improdutivos e mal sucedidos e, portanto, realmente bem sucedidos impediram.

Credibilidade do Pais

Como resultado, a economia tem sido orientada inteiramente para a participação em negócios internacionais estrangeiros, já bem sucedidos, e preparou o país como um provedor de serviços e biótopos para a comunidade global de investidores. Para o desenvolvimento do crescimento econômico nacional, o poder do Estado brasileiro dependia inteiramente da capital estrangeira e serviu o país como um local de negócios.

Os campeões do capitalismo global aproveitaram favoravelmente essa oferta, mas não sem exigências elevadas nas condições de desenvolvimento, fornecimento de energia, rotas de trânsito ou mesmo tributação e transferências de lucros, que já ameaçaram o estado brasileiro – assim como seus programas de desenvolvimento anteriores Financiamento exigido.

Esta entrada foi publicada em Default. Adicione o link permanente aos seus favoritos.