Veja como ingressar em um emprego

Juventude pode ser definida como um estado ou status, isto é, como uma posição social, à qual o jovem atribui a partir da idade. Essa posição na estrutura social se estende a um modelo de comportamento e uma avaliação, que parece se tornar o comportamento cultural da sociedade atual, em que “ser jovem” constitui um valor positivo.

Nessa perspectiva, não é a sociedade adulta que opera como referência valorizada à qual o jovem tende, mas, pelo contrário, as características atribuídas ao grupo juvenil atuam como modelo de comportamento por parte dos componentes da sociedade adulta. Muitas vezes esse comportamento é questionado, considerando-se a consequência da manipulação para o consumo2.

Há também referências à juventude como estádio ou estado incompleto: isto é, como situação de passagem ou transição de um estado para outro, processo ou tempo de espera. Como grupo, tende a caracterizar os jovens a partir da falta de definição ou incerteza, e a conquista do estado adulto aparece como um objetivo normativo e um dever moral.

Como ser um estagiário

Desta forma, o conceito não tem conteúdo em si, mas sempre em referência ou em relação a outro (infância ou vida adulta). De uma perspectiva sociológica: o conceito é considerado em função das estruturas produtivas e demográficas.

Como se inscrever

Essa posição pode ser assumida a partir de uma perspectiva psicológica, que destaca as diferentes mudanças (nível biológico, desenvolvimento cognitivo e social), que são percebidas como crises e levam a uma necessária reorganização do todo, através da formação de uma personalidade que interromper esses atributos do estado adulto (maturidade moral e cognitiva, adoção de um papel laboral e sexual, raciocínio lógico, posicionamento ideológico, assunção de responsabilidades produtivas, compromisso social).

A transição é entendida como um processo social e, portanto, relativa, isto é, não está presente em todas as culturas, dependendo do contexto social em que ocorre; é possível distinguir uma pluralidade de jovens e grupos sociais nessa faixa etária, o que resultaria na variável dependente relacionada a outras variáveis ​​estruturais, como classe social, situação econômica e família de origem3.

Como se inscrever

Por fim, distingue-se uma concepção que tende a definir juventude como geração: nesse sentido, os jovens constituem um grupo em uma fase, em vez de integração à sociedade, de negação e reconstituição sob novos termos. Se na abordagem anterior eles foram percebidos a partir da perspectiva da reprodução social (como agentes sociais), neste caso eles aparecem como o motor da mudança em uma relação de contradição com o estágio adulto, e opostos à ordem social atual.

Quanto é um salário de um estagiário?

A relação entre as diferentes faixas etárias aparece como essencialmente conflituosa, pois pressupõe universos culturais em contradição ou diferenciação. Esse conceito de geração está intimamente ligado ao da subcultura, como um modo particular de interpretar e perceber a realidade. Freqüentemente, a subcultura juvenil é observada como uma fonte de desordem e desestabilização.

Como se inscrever

Essas configurações, como estratégias para o enfrentamento de estudos sobre jovens, também encontram sua contrapartida no nível das representações sociais, diversificadas em função das posições sociais ocupadas pelas pessoas que as sustentam.

Juntamente com a consideração do conceito de juventude e as diferentes formas de ser jovem, é possível encontrar inúmeras análises que estabelecem, além disso, ligações com o mundo do trabalho.

Esta entrada foi publicada em Jovem Aprendiz. Adicione o link permanente aos seus favoritos.