Saiba como passar nos melhores concursos

Segundo essa pesquisa, realizada pela consultoria Adecco, o desemprego atinge 24,6% entre os jovens que estão na faixa etária pesquisada (18 e 24 anos); enquanto seis entre dez dos consultados nessa faixa consideram que sua idade é uma limitação para inserir no trabalho formal.

A pesquisa, por outro lado, revelou que a experiência de trabalho é o principal fator que os empregadores consideram nas buscas para preencher cargos com perfis mais jovens, já que 89% dos entrevistados disseram que este era um dos requisitos para o acesso ao emprego.

Enquanto isso, do grupo de jovens entrevistados que atualmente trabalha, apenas 31% disseram estar empregados no que querem, enquanto 54% disseram que não conseguiam encontrar trabalho no setor que procuravam.

Veja como fazer uma boa prova

Entre aqueles que já têm um emprego, o destino de seu salário foi pedido, e as respostas mostram que 47 por cento pagam suas próprias despesas, 21 por cento tomam sua renda para ajudar sua família, os 12 por cento de poupança, apenas 8 por cento investe em treinamento e os restantes 12 por cento dá usos diferentes para sua renda, como aluguel ou pagamentos de crédito.

Segundo o consultor responsável por esta pesquisa, no país há cerca de um milhão de jovens ‘ni ni’, ou seja, aqueles que não estudam nem trabalham; deles, quase 70% nem sequer estão procurando ingressar no mercado de trabalho.

Esse drama, é claro, também é vivido no Chaco, onde o desemprego juvenil tem sido um problema estrutural. Com uma taxa de desemprego de 24,6 por cento entre 18 a 24 anos, a Argentina está localizado nessa área sobre o resto dos países da região a média de desemprego na mesma faixa etária atinge 16 cento.

Se basta uma amostra para um botão, basta observar o que aconteceu há poucos dias com a Expo do Emprego Juvenil, organizada pelo governo nacional na cidade de Buenos Aires: 10.000 ofertas de emprego foram apresentadas lá, mas mais de 170 mil candidatos compareceram. digamos, 160 mil crianças ficaram sem acesso ao mundo do trabalho.

O que fazer para passar nos concursos?

Algumas horas depois de realizar uma eleição primária na província, deve ficar claro que um dos principais desafios para aqueles que desejam ocupar cargos no serviço público é a criação de um trabalho de qualidade para o setor mais jovem da população concursos abertos.

Também devem ser tomadas medidas para dar apoio e encorajamento às pessoas dos grupos mais vulneráveis ​​da sociedade que têm grande dificuldade em entrar no mercado de trabalho. Um dos aspectos a ter em conta é o que acontece nos países mais avançados com as novas tendências do mercado de trabalho.


Nesse sentido, um recente relatório publicado pela rede social Linkedin, especializada em vincular empresas com pessoas em busca de emprego, os dez empregos que serão mais demandados pelas empresas no restante de 2017 serão aqueles relacionados a novas tecnologias.

Essa afirmação baseia-se nos dados que a rede social gerencia que antecipam que as pessoas que possuem conhecimentos e habilidades relacionadas às novas tecnologias terão maiores probabilidades de obter emprego.

Por sua vez, a Organização Internacional do Trabalho observa em uma pesquisa recente que um nível adequado de educação e habilidades de aumentar a capacidade de inovar e adotar novas tecnologias, e argumenta que este é um dos elementos-chave que determinam a diferença entre o desenvolvimento com inclusão e crescimento que deixa de fora amplas faixas da sociedade.

Saiba como passar nos melhores concursos
Avalie este artigo!
Esta entrada foi publicada em Serviços. Adicione o link permanente aos seus favoritos.